quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Os Indicativos dos Radioamadores

Quando nos referimos à um radioamador, normalmente após o nome costumamos declinar seu indicativo.
Mas... o que significa este indicativo? Para que serve?

O indicativo serve para identificar aquela estação radioamadora no mundo inteiro. Como uma espécie de "matrícula" ou CPF. O indicativo é único e particular, não podendo ser duplicado. E ele se refere à nossa estação, e não à pessoa que a opera. porém na prática, ele (o indicativo) acaba por se confundir com o radioamador (a pessoa) que é a "proprietária" daquela estação em particular.
 
E como se formam os indicativos no Brasil? Por que (por exemplo) PP5UEB?



Para início de conversa, temos que saber que a distribuição aos países dos prefixos (as letras/números que compõe o início de cada indicativo) é de responsabilidade da IARU. Cabendo depois a cada país normatizar, distribuir e controlar o uso destes prefixos e dos sufixos que comporão os indicativos.

Vamos iniciar comos prefixos:
Ao Brasil foram alocadas as série de PP a PY e de ZV a ZZ. Já sabemos então que qualquer indicativo que inicie com estas letras pertencerão ao Brasil.

E para formar os indicativos temos que observar as regras que dependem de sua localização, a classe do radioamador e se o indicativo é efetivo ou especial. Neste post vamos ver apenas os indicativos EFETIVOS. Veremos os indicativos especiais em outra ocasião.

Localização:
A legislação divide o Brasil em 10 áreas (ou regiões) para fins de alocação dos prefixos. Assim, depedendo do estado/região em que estivermos, saberemos qual o numeral que comporá o prefixo:
  • 1 - Rio de Janeiro e Espírito Santo
  • 2 - Distrito Federal, Goiás, São Paulo, Tocantins
  • 3 - Rio Grande do Sul
  • 4 - Minas Gerais
  • 5 - Paraná, Santa Catarina
  • 6 - Bahia, Sergipe
  • 7 - Alagoas, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte
  • 8 - Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Pará, Piauí, Rondônia, Roraima
  • 9 - Mato Grosso, Mato Grosso do Sul
  • 0 - Ilha de Fernando de Noronha, Ilha de Martim Vaz, Atol das Rocas, Penedos de São Pedro e São Paulo, Ilha de Trindade e Antártica Brasileira

Classe:
Todos os radioamadores classe "C" receberão formarão o prefixo com as letras PU, seguidas do numeral indicativo da região em que mora (listagem acima). Desta forma um radioamador classe "C" e que more em Santa Catarina receberá um indicativo PU5???, outro que more em São Paulo será conhecido por PU2???

Já os radioamadores de classe "A" e "B" receberão as letras conforme a tabela abaixo (já com os numerais da região):
  • 1 - Rio de Janeiro (PY1) e Espírito Santo (PP1)
  • 2 - Distrito Federal (PT2), Goiás (PP2), São Paulo (PY2), Tocantins (PQ2)
  • 3 - Rio Grande do Sul (PY3)
  • 4 - Minas Gerais (PY4)
  • 5 - Paraná (PY5), Santa Catarina (PP5)
  • 6 - Bahia (PY6), Sergipe (PP6)
  • 7 - Alagoas (PP7), Ceará (PT7), Paraíba (PR7), Pernambuco (PY7), Rio Grande do Norte (PS7)
  • 8 - Acre (PT8), Amapá (PQ8), Amazonas (PP8), Maranhão (PR8), Pará (PY8), Piauí (PS8), Rondônia (PW8), Roraima (PV8)
  • 9 - Mato Grosso (PY9), Mato Grosso do Sul (PT9)
  • 0 - Ilha de Fernando de Noronha (PY0F), Ilha de Martim Vaz (PY0M), Atol das Rocas (PY0R), Penedos de São Pedro e São Paulo (PY0S), Ilha de Trindade (PY0T) e Antártica Brasileira (PY0A).
Agora sabemos como se formam os prefixos dos indicativos efetivos das estações radioamadoras brasileiras.

Quanto aos sufixos:
Classe C - Sempre 3 LETRAS de AAA até YZZ, distribuídos em faixas dentro dos estados de uma mesma região. Por exemplo, na quinta região (PR e SC) as letras do sufixo serão distribuídas assim:
SC - de AAA a LZZ;
PR - de MAA a YZZ.
Classes A e B - Podem usar 2 ou 3 letras, de AA até ZZ ou AAA até YZZ, respectivamente.

Podemos escolher a combinação de letras que desejarmos desde que a mesma esteja vaga (sem uso) no banco de dados da ANATEL. Para saber se um determinado indicativo está vago podemos consultar aqui.
(Observação = Por força da legislação as seqüências de letras DDD, SNM, SOS, SVH, TTT, XXX, PAN, RRR e a série de QAA a QZZ NÃO podem ser usadas nos sufixos de um indicativo)

No nosso caso, PP5 por que estamos em Santa Catarina e escolhemos uma combinaçao de 3 letras (UEB) que estava vaga e que (por coincidência) nos lembra da União dos Escoteiros do Brasil (UEB) que representamos, daí PP5UEB. Desta forma quem escuta  uma chamada em qualquer dos modos autorizados (fonia, CW, digitais, ...) sabe que é a estação radioescoteira de Santa Catarina que está "no ar".

Para saber mais vamos consultar a norma que regula este assunto, que é a Resolução 449/2006 da ANATEL, que pode ser baixada aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário